Desenvolvimento da fala da criança: Entenda cada Etapa!

Desenvolvimento da fala da criança: Entenda cada Etapa!

Desenvolvimento da fala da criança

Se você tem filhos você vai  gostar de saber como funciona o Desenvolvimento da fala da criança.

Falar é expressar verbalmente a linguagem! As crianças desenvolvem a fala observando as pessoas e sons ao seu redor.

No processo de aquisição da fala os fonemas surgem gradativamente em uma ordem sistemática, ou seja, primeiro as crianças aprendem os fonemas que consideramos mais fáceis, os bilabiais (letras p e b), aos poucos elas vão ampliando o vocabulário de fonemas até aprenderem os mais difíceis. O último fonema a ser aprendido é o da letra “R” de “ba- Ra-ta”, mas muito antes disso elas já estarão falando diversas palavras e até formando frases.

O processo de aquisição dos sons deve estar completo até os 5 anos de idade!

 

Veja como acontece o Desenvolvimento da fala da criança:

 

0 a 3 meses:

  • Se assusta com sons altos.
  • Se acalma com a voz da mamãe!
  • Comunica os desconfortos através do choro!
  • Dá gargalhada e faz alguns sons.

 

De 4 a 6 meses:

  • O bebê começa a emitir sons guturais como “Grrr” ou “Errr”.
  • Procura de onde vêm os sons.
  • Dá gritinhos e sorri quando alguém fala com ele.
  • Faz sons como se estivesse conversando.

 

6 a 8 meses:

  • Começa a balbuciar sons como “Gugu”, “Dada” e “Baba”.
  • Localiza de onde vêm os sons.
  • Aprende os fonemas bilabiais, “p” e “b”.

 

Até 1 ano:

  • Aprende os balbucios nasais, “m” e “n”.
  • Já fala as primeiras palavrinhas, como “mamã”, “papa”, “água”.
  • Identifica pessoas e objetos pelo nome.

 

1 ano e 8 meses:

  • Já é capaz de falar de 20 a 50 palavras e conhece o significado de cada uma.
  • Pede as coisas usando palavras simples.
  • Se torna mais falante nesta fase.

 

2 anos:

  • Fala cerca de 200 palavras.
  • Forma frases simples de 2 palavras, “quero água”.

 

Até 3 anos:

  • Fala mais de 300 palavras.
  • Consegue formar frases completas.
  • Já é possível entender quase tudo o que ele diz.

 

Até 5 anos:

  • Já deve ter aprendido todos os sons da fala.
  • Forma frases completas.
  • Não deve possuir erros ou trocas de fonemas, caso possua os pais devem procurar um fonoaudiólogo.

 

Como estimular o Desenvolvimento da fala da criança.

A primeira fonte de aprendizado para as crianças são os pais! As crianças observam e imitam todas as ações dos adultos, por isso, mesmo sem perceber, os pais são o principal canal de estímulo para o aprendizado das crianças.

Na maioria das vezes esse processo é muito natural, mas algumas ações no dia a dia podem ajudar no Desenvolvimento da fala da criança:

Os pais devem conversar com seus filhos desde bebês para estimular a fala. Muitos não têm esse hábito por achar que a criança não é capaz de entender, mas a verdade é que desde muito pequena a criança tem condições de compreender e presta atenção em tudo o que os pais falam. Portanto essa é a melhor maneira de incentivar a criança a falar.

 

  • Narrar situações do cotidiano.

Narre atividades do dia-a-dia em que a criança esteja inserida, como a hora do banho, hora de comer, dormir, brincar, etc.

Exemplo: Agora vamos dar banho no João(chame pelo nome), mamãe vai passar o shampoo no cabelo do João!

 

  • Música.

Música é um estímulo lúdico que as crianças amam e que ajuda muito no desenvolvimento da linguagem, desde que seja um momento entre a criança e os pais. É importante tomar o cuidado de não deixar crianças muito pequenas sozinhas ouvindo música ou assistindo televisão (recomendável no máximo 1h por dia, se for assistir). A ideia é que os pais participem da cantoria e tenham essa interação com a criança.

 

  • Ler e contar histórias regularmente para a criança!

Conte histórias regularmente para a criança, mostre figuras do livro e diga o que significa. Além de incentivar a criança a falar você estará criando laços e memórias afetivas importantes para o desenvolvimento da linguagem emocional. Para crianças que já sabem ler, incentive a leitura.

 

  • Enfatizar

Enfatize na sua fala a palavra chave que você quer que a criança aprenda, modifique a voz e a expressão facial ao ensinar a palavra.

 

  • Brincar

Descubra brincadeiras que a criança gosta e não tenha preguiça de entrar no faz-de-conta. Em brincadeiras de esconde-esconde, por exemplo, você pode narrar “João não está no quarto, cadê o João?”.Montando um quebra-cabeça você pode dar todas as peças menos uma para a criança, assim ela terá que pedir a que falta. Permita que a criança interaja com outras crianças, e a faça repetir com outras pessoas brincadeiras que ela faz com você!

 

  • Seja expressivo

Seja expressivo e trabalhe a entonação de voz para que a criança aprenda também a compreender as emoções. Nomeie as emoções da própria criança. Por exemplo, se ele estiver zangado, verbalize “Filho você está chorando. Você está bravo?”

 

  • Mostre

Deixe brinquedos e alimentos que a criança gosta por perto, mas fora do seu alcance, assim ela precisará te pedir. Se ela apontar para um objeto incentive-a a dizer o nome do objeto. Exemplo: O que você quer? Ah! Você quer água.

 

  • Nunca corrigir a criança bruscamente.

Os pais tem a tendência de querer corrigir criança que fala errado, mas é preciso tomar cuidado com a forma como farão isso. Não é necessário dizer que ela está errada, basta repetir o que a criança disse da forma correta. Ex: Pais que dizem “não é aga é água”, ao invés disso podem dizer “Aqui está a água”.

 

  • Repetir

As crianças aprendem por repetição, repita as palavras que deseja ensinar várias vezes no dia-a-dia, de forma natural.

 

  • Não falar errado

Fale sempre corretamente perto da criança, não use voz de bebê e também não use diminutivos para falar com ela.

 

  • Trabalhe com opções

Sempre dê opções para a criança. Ex: você quer a bola grande ou pequena?

 

  • Rotina

Envolva a criança nas rotinas da casa. Façam listas de supermercados juntos, finja que algum objeto está quebrado para chamar a atenção dela, “Poxa essa chave não está funcionando”, finja que não sabe onde uma coisa está, envolva a criança no preparo do lanche, e assim por diante.

 

  • Surpreenda

Crie situações inesperadas para a criança. Coloque o seu sapato no pé dela, o leite no prato, a bolacha no copo, a meia na mão…Coisas que a faça perceber a quebra de padrão. Se coloque na frente dela enquanto ela estiver correndo, assim ela precisará te pedir licença.

 

  • Facilite

Facilite as respostas da criança. Ex: Eu vou brincar com a bola e você? Eu quero suco, e você?

Quando fizer perguntas a criança espere um tempo razoável pela resposta.

 

  • Olhe nos olhos

Abaixe-se para falar com a criança olhando nos olhos dela!

 

Conclusão.

O principal para ajudar no Desenvolvimento da fala da criança é entender que esses estímulos devem ser inseridos no dia-a-dia da criança. Muitos deles já são feitos naturalmente pelos pais. Em casos especiais, em que a criança apresenta algum atraso de linguagem, um profissional deverá ajudar a inserir esses e outros estímulos no dia-a-dia de uma forma mais intensa, mas no geral todas as crianças podem se desenvolver melhor se os pais trabalharem de forma consciente para o desenvolvimento da fala e da linguagem.

Se o seu filho parece apresentar alguma dificuldade para aprender a falar e se comunicar pode ser interessante fazer uma avalização com um especialista.

Você pode marcar uma avaliação conosco e tirar todas as suas dúvidas!

 

Entre em contato via whatsapp 11 99460-8548!

Compartilhe com as mamães e papais que estão nesta fase com seus filhos e deixe também o seu comentário, queremos saber a sua opinião.

 

Agora você pode querer ler este outro artigo: Meu filho não consegue aprender. Como a fonoaudiologia pode ajudar?

 

 

Qual a sua opinião