A importância da estimulação precoce de fonoaudiologia em bebês com síndrome de Down.

A importância da estimulação precoce de fonoaudiologia em bebês com síndrome de Down.

Neste artigo vamos descobrir a importância da estimulação precoce de fonoaudiologia em bebês com síndrome de Down.

Crianças com Síndrome de Down necessitam de estímulos específicos em relação à diversos aspectos do seu desenvolvimento.

 

Para isso, podemos contar com o auxílio de uma equipe multidisciplinar que ajudará no processo de desenvolvimento da criança.

Entre esses profissionais podemos citar o psicólogo, psicopedagogo, fisioterapeuta, nutricionista entre outros…

Mas um profissional que se destaca nesse processo sem dúvidas é o fonoaudiólogo, responsável por tratar toda a parte da motricidade necessária para a comunicação e até alimentação da criança.

 

Nós já falamos sobre a importância da fonoaudiologia no desenvolvimento da criança com síndrome de Down em um outro artigo. Você pode ler clicando aqui

 

Mas dessa vez queremos destacar a importância de começar o quanto antes a estimulação precoce de fonoaudiologia em bebês com síndrome de down.

 

Vamos entender quando é o momento ideal para procurar um profissional para o seu bebê.

 

O papel da fonoaudiologia na Síndrome de Down.

 

Antes de qualquer coisa vamos entender o papel da fonoaudiologia, no geral.

 

A comunicação é um dos elementos mais importantes para o desenvolvimento de todo ser humano. Através dela estabelecemos relações, aprendemos coisas novas e expressamos nossas necessidades desde muito cedo.

 

Quando uma criança chora porque está com fome ela já está de certa forma se comunicando, (aqui já podemos começar a entender a importância da estimulação precoce de fonoaudiologia em bebês com síndrome de down).

 

Quando existe falha na nossa comunicação ficamos limitados e precisamos de ajuda para realinhar a habilidade que está comprometida, seja ela falar, aprender, escrever, ler, ouvir, etc…

 

Nesse momento é necessário ter o auxílio de um profissional que possa identificar as causas, avaliar diagnósticos e principalmente estabelecer planos de ação para recuperar a habilidade comprometida, de acordo com cada caso.

 

É assim que entra em cena o profissional intitulado fonoaudiólogo.

 

O fonoaudiólogo é o profissional da área da saúde responsável por trabalhar a comunicação humana em seus diferentes aspectos, linguagem oral e escrita, fala, voz, audição e funções responsáveis pela deglutição, respiração e mastigação.

 

Vamos a um exemplo…

 

Suponhamos que uma pessoa tem uma dificuldade para falar e que essa dificuldade se deve à um atraso causado por uma síndrome que afeta o desenvolvimento cognitivo e motor dessa pessoa (digamos que seja síndrome de Down).

 

As condições da pessoa permitem que ela se desenvolva, mas ela precisará enfrentar algumas barreiras que não poderão ser vencidas com remédios ou cirurgia, por exemplo.

 

Sendo assim, como é possível ajudar esse indivíduo a se desenvolver melhor?

 

Neste caso, o que pode ser feito?

 

Eu digo que em casos assim, a alternativa que oferece os melhores resultados é a aplicação de estímulos, compostos por terapia, treinos e exercícios específicos para cada caso.

 

Essa intervenção muitas vezes é suficiente para alcançar resultados significativos.

 

O fonoaudiólogo é quem vai determinar qual intervenção é mais adequada, quais áreas devem ser estimuladas e qual a melhor forma de aplicar os exercícios.

 

É ele quem orienta a família, e muitas vezes é o responsável por coordenar a equipe multidisciplinar.

 

No caso das crianças com síndrome de Down a fonoaudiologia poderá auxiliar no desenvolvimento da fala, linguagem, aprendizado e até mesmo da alimentação, estimulando a motricidade da criança para tonificar a musculatura da face.

 

Vamos entender melhor as necessidades dessas crianças.

 

Características da Criança com Síndrome de Down!

 

Como já sabemos a Síndrome de Down, também conhecida como trissomia do Cromossomo 21, é uma alteração genética que ocorre durante ou logo após a concepção, caracterizada pela presença de um cromossomo a mais no par 21.

 

Os indivíduos que têm essa síndrome, possuem um  conjunto de características comuns a todas elas, que podem se manifestar em diferentes graus.

 

Em outras palavras, as pessoas com Síndrome de Down são parecidas: possuem baixa estatura, traços semelhantes à pessoas orientais, propensão à doenças cardíacas e outras doenças.

 

Uma das características mais marcantes da síndrome é a presença da Hipotonia, redução ou perda do tônus muscular, o que significa que a criança com síndrome de Down tem a musculatura flácida, podemos dizer que elas são “molinhas”.

 

Além disso, também existe a presença de um comprometimento intelectual, o que gera um atraso no desenvolvimento de determinadas habilidades, como falar, ler, escrever e aprender.

Não existe uma cura para a síndrome, pois não se trata de uma doença, mas sim de uma condição. O desenvolvimento das crianças com síndrome de Down é mais lento, e por isso é importantíssimo o estímulo de determinadas habilidades, para que a criança possa se desenvolver da melhor maneira possível.

 

A seguir vamos entender a importância da estimulação precoce de fonoaudiologia em bebês com síndrome de down.

 

Quando começar a estimulação precoce de fonoaudiologia em bebês com síndrome de Down. ?

 

Muitas mães se perguntam quando é o momento de procurar um fonoaudiólogo para o filho…

 

A melhor resposta para essa pergunta é : O quanto antes!

 

Eu afirmo com convicção que assim que o diagnóstico for confirmado você deve procurar um fonoaudiólogo.

 

Você não precisa esperar a idade em que a criança deveria começar a falar para procurar ajuda.

 

A estimulação precoce de fonoaudiologia em bebês com síndrome de down é um caminho que traz resultados surpreendentes para essas crianças.

 

Primeiramente, precisamos levar em consideração as consequências da hipotonia presente nessas crianças.

 

Por elas serem “molinhas” muitas crianças com síndrome de Down podem apresentar dificuldades na deglutição (sugar, mastigar e engolir) desde bebês, o que significa que a amamentação dessas crianças pode ser mais difícil..

 

Acontece que muitas mães não estão preparadas para essa dificuldade.

 

A intervenção fonoaudiológica precoce começa seu trabalho justamente trabalhando a musculatura da face necessária para que o processo de sugar e engolir aconteça corretamente, e posteriormente a mastigação.

 

Ao mesmo tempo essa estimulação prepara a musculatura para o desenvolvimento da fala, aliás a própria deglutição serve também como um exercício de preparação e fortalecimento da musculatura.

 

Sem a ajuda deste profissional pode ser difícil lidar com esta dificuldade e compreender esse processo, mas esse não é o único motivo para apostar na estimulação precoce de fonoaudiologia em bebês com síndrome de down.

 

Crianças que começam a estimulação cedo, de preferência bebês, têm resultados melhores em relação às que começaram mais tarde.

 

Se comunicam melhor, falam melhor, e tem mais facilidade de desenvolver a leitura e escrita do que as que esperaram até mais tarde para começar a intervenção..

 

Isso porque, a motricidade da musculatura da face já foi trabalhada desde cedo possibilitando tais resultados, e o fonoaudiólogo poderá também treinar as áreas do cérebro responsáveis pelo desenvolvimento da linguagem o quanto antes, favorecendo o desenvolvimento.

 

Concluindo

 

Hoje em dia a expectativa de vida de indivíduos com síndrome de down é de 60 a 70 anos. Esse evento se deve ao comprometimento da medicina com os cuidados com esse grupo.

 

Avanços da medicina garantem que eles vivam mais e com mais qualidade de vida, sendo capazes de viver plenamente todas as oportunidades que lhe forem oferecidas, sejam profissionais, educacionais ou até mesmo sociais, sendo incluídos na sociedade e podendo ter relacionamentos de todos os tipos.

Para que a vida desses indivíduos possa seguir seu curso e alcançar o sucesso, apesar das dificuldades, é importante que a família procure o acompanhamento adequado e visite todas as especialidades que possam oferecer melhorias para o desenvolvimento da pessoa, e isso será muito melhor aproveitado se começar ainda bebê.

 

A estimulação precoce de fonoaudiologia em bebês com síndrome de down ajudará a criança e também a família a aproveitar o melhor da infância e seguir um desenvolvimento perto do considerado “normal”.

 

Não deixe para depois, marque uma avaliação conosco para que possamos acompanhar o desenvolvimento do seu pequeno, e ajudar nessa jornada para que seu filho não perca nenhuma oportunidade que a vida lhe oferecer!

 

Entre em contato pelo Whatsapp 11 99460-8548, teremos prazer em atendê-lo.

Qual a sua opinião